8/14/2015

EVOLUÇÃO




  TV Cultura do Pará firma parceria inédita com TV Cultura de São Paulo
 
 
A partir  desta segunda-feira/17, a TV Cultura do Pará começa a exibir a programação da TV Cultura de São Paulo, reconhecida como o segundo canal de maior qualidade do mundo. A parceria será celebrada por meio de um Termo de Cooperação Cultural, que permitirá, ainda, o intercâmbio entre os profissionais das duas emissoras e a digitalização do acervo da emissora paraense.
Para a presidente da Cultura Rede de Comunicação, Adelaide Oliveira, oficializar a parceria entre as duas emissoras de TV abre novas possibilidades. “Teremos maior integração entre os profissionais e vamos disponibilizar um conteúdo que é referência em qualidade para emissoras públicas do mundo todo. 
Pelo menos duas gerações de brasileiros conheceram o potencial das TVs públicas através do conteúdo da TV Cultura de SP. Agora, esse conteúdo se alinha com o que é produzido no Pará. Ou seja, mais informação, mais diversidade de opiniões e cultura disponível para os paraenses”, diz ela.  
Segundo Fábio Borba, coordenador de projetos da Fundação Padre Anchieta, responsável pela TV Cultura de São Paulo e ainda Univesp TV, canal Multicultura Educação e rádios Cultura Brasil e Cultura FM, firmar acordos com emissoras de outros Estados reforça o conceito de rede pública no Brasil. Para ele, a união da Fundação Padre Anchieta e da Cultura Rede de Comunicação, duas das principais instituições de comunicação pública do país, “é um grande marco para o fortalecimento da rede pública nacional”.
A cooperação entre os nossos veículos de comunicação e emissoras de todo o país é importante para levar um conteúdo educativo e tão necessário para nossa população, ainda muito carente no acesso à informação de qualidade e gratuita”, diz Fábio Borba, reforçando que essa missão tem como objetivo promover a formação crítica para o exercício da cidadania, por meio de educação, cultura, informação e entretenimento. “É isso que TV Cultura São Paulo e TV Cultura do Pará farão, com conteúdo nacional e local, no Estado do Pará e em todo o Brasil”.
Atualmente, a TV Cultura São Paulo chega a 1.820 municípios de 21 Estados brasileiros, alcançando mais de 120 milhões de pessoas. Com a parceria, serão mais 113 municípios com acesso à programação pela tevê aberta. Uma grade que inclui programas como os infantis “Quintal da Cultura”, “Que Monstro te Mordeu?” e “Vila Sésamo”, que voltará a ser produzido, além do jornalismo do “Roda Viva”, “Jornal da Cultura”, “Repórter Eco”, “Planeta Terra” e “Matéria de Capa”. Tem ainda o entretenimento de “Sr. Brasil”, “Viola Minha Viola”, “Metrópolis”, “Ensaio” e “Persona em Foco”. Para Fábio Borba, marcas fortes da TV Cultura que já ganharam o coração dos brasileiros e estão enraizadas na cultura televisiva nacional.
Qualidade
No ano passado, a TV Cultura de São Paulo foi apontada como o segundo canal de maior qualidade do mundo, de acordo com uma pesquisa britânica encomendada pela BBC e realizada em 14 países. A emissora brasileira só ficou atrás da BBC One. A Rede Globo ficou em 28º lugar.
Em 2015, a TV Cultura é finalista do Festival comKids – Prix Jeunesse Ibero-Americano, com três produções próprias: “Quintal da Cultura”, “Incluir Brincando” e “Que Monstro te Mordeu?”.
A Fundação Padre Anchieta também abre espaço em seus veículos para a produção das emissoras parceiras, como a exibição de documentários no canal Multicultura Educação. Além disso, está em pauta a aquisição de conteúdo da TV Cultura do Pará para ser exibido em breve pela TV Cultura de São Paulo.
Sobre o incentivo à produção audiovisual nacional, Fábio Borba explica que a fundação estabelece, junto aos parceiros, uma agenda de capacitação para que conheçam todas as etapas de formatação de projetos voltados à emissora pública, seja por meio da Lei Rouanet ou de audiovisual. “Existe uma abertura para a elaboração de projetos em conjunto, o que é um grande ganho para as duas fundações. A expectativa de trabalhar projetos do Pará, da Amazônia, é grande e animadora”, diz ele.
Nesse contexto, a conservação e a manutenção do acervo das emissoras públicas no Brasil merece uma atenção especial. “Infelizmente, por falta de uma política pública que trate do assunto, muito da história registrada em película está sumindo. Essa questão foi tratada quando a visitei a sede da TV Cultura do Pará, em Belém. A Fundação Padre Anchieta pretende criar um grande debate com as emissoras públicas para tratar exclusivamente desse assunto. Mas vamos atuar com a TV Cultura do Pará para a preservação do acervo, ação que também está sendo discutida com a TV Aldeia, emissora educativa do Estado do Acre”, assegura.
Programação
Com a parceria entre as duas emissoras, a TV Cultura do Pará passa a reproduzir a programação da emissora paulista no horário da manhã, até 14h30, quando entra no ar o “Sem Censura Pará”, seguido pelo “Sem Censura” nacional, da TV Brasil. Às 18h30, é a vez do “Jornal Cultura” e às 19h entram no ar os programas locais, como “Coxia”, “Arquivo Cultura” e “Circuito”, retomando a transmissão da TV Cultura de SP às 20h.
Para Tim Penner, diretor da TV Cultura do Pará, afirma que além dos produtos infantis, jornalísticos e de entretenimento, outro destaque da emissora paulista é a valorização do acervo, com programas que trazem de volta clássicos como Oscarito e Grande Otelo. “Com essa parceria passamos a disponibilizar também para os nossos telespectadores essa memória da televisão brasileira”, finaliza.
______________
Marcia Carvalho

Nenhum comentário: