11/16/2016

ANIVERSÁRIO


SINJOR.Pa – 66 anos  defendendo  os jornalistas paraenses



O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (SINJOR-PA), completa hoje, 17 de novembro, 66 anos. Foi bolado, criado e fundado pelo jornalista Pedro da Silva Santos, ex-funcionário da Imprensa Oficial de Estado do Pará (IOE), - falecido há mais de uma década - que foi, da mesma, o primeiro titular da entidade, baseado no surfimento dos Sindicatos do Rio de Janeiro e São Paulo.
Também foi influenciado pelo carioca Herbert Moses, à época presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Pedro Santos o conheceu numa das viagens de Herbert a Belém - por convite de João Maranhão, gerente da Folha do Norte­, - de quem se tornou amigo e correspondente,
Além de Pedro Santos, nesses 13 lustros o SINJOR-Pa  já recebeu 15 presidentes. Destacadamente, João Marques (falecido, que administrou a Entidade por13 anos), Lúcio Flávio Farias Pinto, Antônio José Teixeira Soares, Emanoel Ó de Almeida (falecido), Guilherme Maués Barra, Caetana Ferreira da Silva, e Sheila Cristina Faro Reis.
O SINJOR-Pa atualmente é presidido pela  jornalista Cândida Roberta Couto Vilanova.

Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (SINJOR-Pa), om jurisdição em todo Estado do Pará, é uma entidade autônoma, desvinculada do Estado e sem fins lucrativos, que visa à defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria dos trabalhadores, profissionais jornalistas, inclusive em questões judiciais ou administrativas junto aos órgãos administrativos, judiciais, e demais entes de direito público e privado.
Conforme o Estatuto da Entidade, compreende-se como profissional jornalista, os profissionais empregados, servidores públicos ou não, que exercendo as atividades inerentes à profissão, na forma da Lei e suas alterações, laboram ou prestam seus serviços para empresas privadas, ou serviço público, assim como para demais entes de direito público ou privado que faça uso da atividade profissional, independentemente de sua atividade preponderante.
Objetivos - O SINJOR-Pa tem as seguintes finalidades: a) Unir todos os trabalhadores da base, na luta em defesa de seus interesses imediatos e futuros; b) Desenvolver atividades na busca de soluções para os problemas da categoria, tendo em vista a melhoria de suas condições de vida e trabalho; c) Organizar, representar e defender jurídica e socialmente os trabalhadores vinculados aos Órgãos e Entidades supracitados no que tange à valorização profissional, à estabilidade e à preservação da dignidade dos membros da categoria; d) Incentivar o aprimoramento cultural, intelectual e profissional do conjunto dos trabalhadores de base; e) Manter contatos e intercâmbio com as entidades congêneres, sindicais ou não, em todos os níveis, desde preservados os objetivos gerais fixados no Estatuto; f) Prestar apoio e assistência aos associados do Sindicado; g) Promover congressos, seminários, assembleias e outros eventos para aumentar o nível de organização e conscientização da categoria, assim como participar de eventos intersindicais e de outros fóruns; h) Implementar a formação política e sindical de novas lideranças da categoria; i) Representar perante as autoridades governamentais e judiciárias os interesses da categoria; j) Celebrar convenções e acordos coletivos de trabalho; k) Estimular a organização da categoria nos locais de trabalho; l) Colaborar com o Estado, como órgão técnico e consultivo, no estudo e solução dos problemas que se relacionam com a respectiva categoria.
O SINJOR.Pa tem aproximadamente 1000 associados e 29 diretores, que defendem relações trabalhistas de fundamental interesse da profissão. O SINJOR apoia também mobilizações nacionais relacionadas ao piso salarial nacional dos jornalistas e também a obrigatoriedade do diploma.

O SINJOR.Pa. funciona de segunda a sexta-feira na sede atual,
Rua Diogo Móia 986 ´- Umarizal - Belém-PA – CEP: 66055-170
Telefones: (91) 3349-8552/98814-3050;
Atualmente, o SINJOR-Pa tem uma Delegacia Regional sob sua jurisdição, no município de Santarém, Região  Oeste do Pará. Em breve instalará mais uma em  Marabá, Sudeste do Pará.

Diretoria (Triênio 2014/2017) - Presidente - Roberta Vilanova; Vice-Presidente – João Freitas; Secretário Geral - Enize Vidigal; Primeiro Tesoureiro – Jeniffer Galvão; Segundo Tesoureiro - Dílson Pimentel; Secretário do Interior - Priscilla Amaral; Segundo Secretário do Interior- Manuel Dutra; Primeiro Secretario Mob. Formação Sindical - Victor Furtado; Segundo Secretaria Mob. Formação Sindical – Eliete Ramos; Primeiro Secretário – Ronaldo Silva; Segundo Secretário Sindical e Fiscalização do Exercício da Profissão - Cezar Magalhães; Suplente do Secretário Sindical e Fiscalização do Exercício da Profissão
Isabela Medeiros ; Delegação ao Conselho de Representante da Federação Nacional dos Jornalistas - Titular Sheila Faro; Suplente Tânia Menezes;
Comissão de Comunicação Evento e Cultura -1º Membro - Nielson Barga; 2º Membro - Wildes Lima; 3º Membro Rômulo Gomes; Comissão de Ética e Liberdade de Imprensa
1º Titular - Walbert Monteiro; 2º Titular - Edyr Falcão; 3º Titular - Elielton Amador; 4º Titular - Diane Maués; 5º Titular - Avelina Castro; 1º Suplente - Arcângela Sena; 2º Suplente - Ana Paula Mesquita; 3º Suplente - Karlla Catete ; 4º Suplente - Isa Anour. 5º Suplente – Mauro Black.
Conselho Fiscal
Membros: Irna Calvacante; Andréia do Espírito Santo; Thereza Christina Hayne; Suplentes: Ailton Monteiro; Nara Bandeira


Primeiro Ministro – Paulo Lourinho, 60 anos, secretário do Sinjor-PA há 40 anos, é hoje o funcionário mais antigo do Sindicato. Ele afirma que nesse tempo muitas histórias já se passaram. “Cheguei ao SINJOR aos 18 anos como office boy . Um dos momentos mais marcantes foi quando fui efetivado no sindicato como secretário, numa das 13 gestões do Dr. João Marques, que não era um chefe. mas um pai pra mundo mundo”!, destaca. Outro momento importantíssimo foram as três greves dos jornalistas que presenciei, mas com certeza a paralisação dos jornalistas do DOL e Diário do Pará. A última em 2013, foi a mais impactante em termos de luta e conquistas”, ressalta o secretário.
Lourinho também destaca que ao longo desses anos conheceu muitas pessoas, fez grandes amizades e, aprendeu muito com as experiências no dia-a-dia de seu trabalho. “A maioria me chama de fiel escudeiro. O Feio todas as vezes que liga pro Sindicato diz que quer falar com o Primeiro Ministro, ou seja, eu. Estou (estive) presente em todos os momentos, seja em greves, debates, reuniões, entre tantos outros eventos promovidos pelo SINJOR. Sem sombra de dúvida tenho muitas histórias que marcaram minha trajetória durantes essas quatro décadas nesta entidade. A luta dos jornalistas também faz parte do meu trabalho, contribuir com isso é gratificante”, comemora.
A comemoração de aniversário do Sindicato se junta ao reconhecimento de toda dedicação de Paulo Lourinho.
Todos são unânimes: Paulo é, de fato, uma memória viva do SINJOR. Não dá para falar da história do Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará, sem falar deste funcionário. Jornalistas, associados do SINJOR temos muito a agradecer pela dedicação e carinho que ele dispensa  à entidade. Bons profissionais merecem ter seu trabalho valorizado e servir de exemplo para os demais.
Como é caso do Paulo Lourinho.
Mais - ele gosta tanto do SINHOR, que se aposentou por tempo de trabalho, mas não arreda o pé, continua no batente  com aquela alegria e prestimosidade de sempre.
Sabemos que é difícil imaginar o Sindicato sem ele. Diretores e presidentes passam, mas ele fica. Ainda bem.
E a gente vai deixar esse camarada ir embora? Nunca.

Parabéns SINJOR.Pa

Nenhum comentário: