10/25/2016

CRÔNICA DE SAMPA



FESTAS RELIGIOSAS

S
ou católico apesar de não ser muito praticante, fui batizado, fiz primeira comunhão, casei e batizei meus três filhos nesta religião; quase todos estes eventos foram na Igreja de São judas Tadeu, no bairro do Jabaquara, aqui em Sampa, inclusive quando mandamos rezar missa de sétimo dia, o fazemos nesta igreja.
O nosso segundo filho nasceu no dia 28 de outubro, justamente no dia deste referido santo. 
O mês de outubro é agraciado com três grandes comemorações religiosas, muito significativas para o nosso país. O Círio de Nossa Senhora do Nazaré, em Belém, sempre no segundo domingo do mês, - com certeza a maior festa religiosa do país -, seguido da festa de Nossa Senhora de Aparecida no dia 12, aqui no interior de Sampa e o dia 28, o de São Judas,  aqui na capital.
A festa de Nazaré e Aparecida, todos conhecem; são tradicionais no país inteiro, mas São Judas, acredito , ser mais comemorada em São Paulo. Todos os dias 28 vários fiéis vão a igreja do Jabaquara, pagar promessas, acender velas e fazer pedidos para o este santo. 
Desde os anos 50, ainda bem criança, ficava impressionado com a grande multidão que visitava à igreja durante todo o dia, com missa a cada hora. É comum você encontrar uma pessoa chamada Tadeu, muitas vezes em homenagem ao referido santo. 
O comércio em redor da igreja também é intenso. Vende-se velas, terços, santinhos e artigos religiosos em geral. 
Caso alguém esteja visitando Sampa neste mês, é uma oportunidade de rezar e pedir proteção... se você tiver fé, e acreditar, é claro. 
Que Deus e os santos nos protejam, mantenha-nos com muita saúde e nos proporcionem vida longa com qualidade.
Amem.

Daqui há 15 dias eu volto  com mais um recado da Terra de Piratininga, ou seja, de São Paulo.


Foto da Igreja velha e a nova de São Judas Tadeu no bairro do Jabaquara em Sampa
  
♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Ricardo Uchôa Rodrigues
            

                                                   

Nenhum comentário: