10/20/2012

JOÃO ANTONIO PAGLIOSA






CONQUISTAS
PLENAS



Recentemente, meu filho de sete anos, recebeu certificado derec0onhecimento pelo êxito no processo de ensino/aprendizagem (etapa de alfabetização), entregue aos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental deseu colégio.
Meu pequeno João aprendeu a ler (ufa!), e agora como muitas outras crianças de sua faixa etária se encanta ao desvendar o “enigma” daunião de letras para formar palavras. E da união de palavras para formar frases. E é impossível não comentar sobre a maravilhosa euforia da criançada nesta comemoração. Foi sublime e deveras empolgante para cada “paizão”, participar e presenciar a verdadeira algazarra dos seus pequeninos por este grande feito. Uma real conquista!
Nossa presença em cenas de tal envergadura entusiasma qualquer pai. Na real nos anima nos encoraja e indubitavelmente é um bálsamo que renovanossas forças, pois comprovamos que a aplicação e o esforço despendidos levam a resultados palpáveis e muito significativos. Porém, enquanto a gritaria da piazada ecoava enchendo todo o salãorecordei de alguns fatos que repasso a você leitor, nesta mensagem de fé e de esperança, mas com muita dedicação, para alcançarmos grandes e dignas CONQUISTAS.
O primeiro fato é sobre um livro intitulado “Os superpoderes do cérebro”, que li cerca de dez anos atrás e que enfatiza como o homem usa pouco e de forma inconsistente a sua capacidade intelectual/cerebral. E cito isso porque apenas três semanas antes de Joãozinho receber seu certificado de alfabetização, fui chamado pela direção do colégio porque meu caçula não estava conseguindo acompanhar a turma, e seu desempenho era ruim e com sérias dificuldades de aprendizagem.
Relatei o fato à minha família explicando que nosso caçulinha teria sérios entraves na escola, se não o ajudássemos e isto prejudicaria muito sua formação. Então, família reunida discutiu o assunto e condensamos que todos se dedicariam a auxiliá-lo em suas tarefas e deveres estudantis.
E assim ocorreu. Pelo menos uma hora diária de estudos extra. E apenas duas semanas depois, quando o reforço de aplicação aconteceu, Joãozinho começou a ler e esta sua conquista foi uma grande festa em nossa casa. Glória a DEUS, por isso!
O livro “Os Superpoderes do Cérebro” mostra com muita competência, como podemos maximizar nosso desempenho mental, pois todos querem ser mais inteligentes e dotados de mais sabedoria.
Usar mais eficazmente o cérebro faz uma diferença incrível e os verdadeiros líderes, (por favor, não confunda com políticos sagazes ou celebridades etéreas que a mídia enaltece), pensam com mais rapidez, possuem mais acuidade e precisão em suas assertivas e decisões e hoje mais que nunca, é consenso que o sucesso advém da habilidade de pensar. Alardeia-se que o ser humano usa apenas dez por cento de sua capacidade cerebral e pesquisas na Universidade de Harvard, demonstraram que o homem possui seis diferentes tipos de inteligência e se as trabalharmos um pouco além, qualquer pessoa pode se transformar num verdadeiro gênio. E podemos desvendar o gênio oculto em cada um de nós, se exercermos com qualidade e equilíbrio as seis inteligências que somos naturalmente dotados, a saber: Inteligência verbal, inteligência visual, inteligência lógica, inteligência criativa, inteligência física e inteligência emocional. Toda pessoa é boa em algumas áreas de inteligência e muito limitada em outras áreas, porém, o treino e a persistência expandem o acesso a tipos de inteligência onde temos dificuldades/bloqueios. Com aplicação, entretanto, é possível maximizar de forma harmônica, todos os seis tipos de inteligência, que são inatos a cada homem e a cada mulher.
Entendo que DEUS nos dá muitos dons. Penso que aprimorá-los é tarefa nossa! A segunda recordação é sobre uma reunião que participei, cerca de dois meses atrás. Um amigo querido testemunhou sobre sua própria vida e foi enfático e corajoso ao declarar: “Todos vocês conhecem minha vida, sabem do trágico acidente automobilístico que sofri e que me deixou nesta difícil situação de cadeirante, sabem que perdi minha família e muitos bens materiais, mas quero confessar que foi o grupo da Igreja a qual pertenço, foi pelo amor cristão de cada um de vocês, pela minha lealdade a DEUS, e por meu amor a Jesus Cristo, que consegui vencer as dificuldades e prosseguir minha luta. Agradeço a cada um de vocês, por existirem em minha vida!”
Veja meu caro leitor, aprender a ler é uma grande conquista. Saber conviver com ânimo sereno sobre os tsunamis que se abatem sobre nossa vida, sobre as vicissitudes que nos alcançam, é conquista sábia para qualquer ser humano. Exige e exigirá sempre muito esforço, que precisa ser alicerçado em fé e esperança.
Quero finalizar enaltecendo a hombridade, a coragem a determinação de todos que não se deixam abater e neste ponto quero honrar o nome de Joaquim Barbosa. Você, meu querido, dignifica a raça humana, renova a esperança de todos os brasileiros, e redime nossa república. Que DEUS O ilumine sempre porque ser fiel a princípios é certamente um passaporte para as mansões do céu.
Para Ricardo Lewandowski e tantos outros que achincalham a justiça, brindo-os com Eclesiastes 4:13. Eis: “Melhor é o mancebo pobre e sábio do que o rei velho e insensato, que não se deixa admoestar.”

Com carinho.

João Antonio Pagliosa


Eng. Agrônomo pela UFRRJ em 1972
Servo útil de DEUS a partir de março 2007
joaoantoniopagliosa@gmail.com

Nenhum comentário: