5/04/2017

CRÔNICA DE SAMPA


100 ANOS


No dia 28/04/1917 nascia  em Belém do Pará, a Dona Raimunda Costa Uchôa, minha mãe que completaria um século nesta data. 
Ela gostava de ser chamada de Dona Zizita, alias a maioria das pessoas amigas, não sabiam o seu verdadeiro nome. Essa menina casou-se a primeira vez com 14 anos de idade onde teve quatro filhos o mais novo inclusive é o titular deste blog. 
No segundo casamento teve mais três filhos onde eu fui o seu caçula. Parando por aí, somente se dedicando aos filhos até a sua partida com 79 anos. 
Ficou casada com meu pai até os meus 10 anos de idade, ele foi constituir outra família e ela segurou a barra sozinha. 
Meus irmãos começaram a trabalhar cedo para ajudar no orçamento de casa, mas o mais velho ficou doente antes dos vinte anos e foi aposentado ficando na dependência dela até ela vir a falecer.
A minha irmã casou-se, saindo de casa; como dei prioridade aos estudos, comecei trabalhar registrado somente aos 19 anos e a partir de então assumi a nossa família. 
Minha mãe gostava muito de ler; tinha uma bela caligrafia, e era muito dedicada aos filhos; tivemos uma boa educação e nos divertíamos muito. 
Era muito querida por todos. Era religiosa. No começo dos anos 60 passou a frequentar a Igreja do Nazareno na rua de casa e lá também fez grandes amizades. 
Graças a Deus viveu para conhecer todos os netos, e partiu com a sua missão cumprida aqui na terra.
RIP Dona Zizita!
Quem sabe um dia a gente se encontra.

Saudades!...

Mamãe em pleno vigor



Mamãe jovem

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦


Ricardo Uchôa Rodrigues

Nenhum comentário: