3/21/2012





JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA assume a Cadeira nº. 30 da APL

Nesta sexta-feira/23 de março de, às 20 horas, na sede da Academia Paraense de Letras (Rua João Diogo, 235, ao lado do “Paes de Carvalho, em Belém, será realizada Sessão Solene de Posse do Acadêmico JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA na Cadeira nº. 30, patronímica de Manoel Barata e da qual foi o ultimo ocupante o Acadêmico ÁPIO CAMPOS PAES COSTA. Fará a saudação ao novo imortal, em nome da APL, o acadêmico e jornalista Ribamar Fonseca.
Meu confrade da Academia Paraense de Jornalismo, onde ocupa a Cadeira n° 35, João Augusto é natural do Baixo Amazonas, de Oriximiná, exatamente do Lago Sapucuá, onde nasceu em 1936. O novo imortal possui tem uma imensa folha de bons serviços prestados ao Estado e as letras paraenses.
João Augusto, desde muito cedo, se mostrou inclinado pela literatura e cultura popular, externando esse pendor com palavras e senso crítico e elevada cultura. Tanto que, atualmente, além da Academia Paraense de Jornalismo – APJ - é membro vitalício da Academia Paraense de Letras Interioranas - APLI, nascida em Icoaraci sob a inspiração de Lucinerges Couto - de onde é fundador - e ocupa a Cadeira n°14.
Integra, também, a Comissão Paraense de Folclore, atual Centro Paraense de Estudos de Folclore, alem de sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, ocupante da cadeira n° 35
Advogado e Relações Públicas deu a sua contribuição à cultura da nossa terra, através de crônicas, artigos e estudos publicados na imprensa local e de outras cidades; bem como, discursos e palestras que proferiu ao longo dos anos e iniciados quando ainda era acadêmico de Direito e membro da diretoria do Centro Acadêmico da antiga Faculdade de Direito da Praça Barão do Rio Branco  o Largo da Trindade.
Como político foi prefeito de Oriximiná (1963-1966), deputado estadual por dois mandatos (1967-1971 e 1975-1979), presidente em exercício da Assembléia Legislativa, Deputado Federal e primeiro suplente de senador (1995-2003) cujos mandatos exerceu com muita proficiência visando acima de tudo o bem público.
A Academia Paraense de Letras, no meu entendimento, enriquece-se com o ingresso do advogado, escritor, ensaísta, jornalista e duplo acadêmico JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA, cuja opalanda honrará. Tenho certeza.
Felicidades, amigo.

Nenhum comentário: