3/25/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto






BACABA I E BACABA II

Vocês querem saber a História do Brasil que ainda não foi contada sobre como foram exterminados e onde estão os guerrilheiros do Partido Comunista do Brasil - PC do B, mortos e desaparecidos, bem como, os militares que morreram na Guerrilha do Araguaia, defendendo este regime democrático que hoje existe no Brasil? Leiam como eu estou fazendo, o livro Bacaba I e Bacaba II, Memórias de um soldado da Guerrilha do Araguaia.
O autor desse livro é segundo tenente da reserva do Exército Brasileiro, José Vargas Jimenez, cadastrado no Centro de Instrução de Guerra na Selva -CIGS, que vivenciou e participou da última fase da Guerrilha do Araguaia, no Sul do Pará, entre as Forças Armadas do Brasil e os guerrilheiros da Força Guerrilheira do Araguaia, que queriam impôr a força o Regime Comunista no Brasil, como fizeram em Cuba ,China e na Rússia.
Os fatos relatados são ilustrados com documentos confidenciais e secretos do Centro de Informações do Exército, para provar a autenticidade da realidade vivida pelo Tenente Vargas, à época Sargento, que elucidam como se desenvolveu essa  Guerrilha, desde seu planejamento pelo PC do B, até o final, quando foram derrotados pelas Forças Armadas do Brasil.
ontém também fotos dos guerrilheiros e militares que morreram nesta operação, como  de gurerrilheiros capturados vivos pelo autor que hoje consta como "desaparecido" no Araguaia.
Os livros poderão ser adquirdos pelo e-mail: jimenez.josevargas@gmail.com  - chico.dolar@hotmail.com  e pelo e-mail chicodolar60@yahoo.com.br  ou ainda pelo telefone 67-33656844. É uma obra interessante que deve ser lida, no momento em que existe uma movimentação da esquerda brasileira, para punir os militares que participaram do Regime de 64, que por sinal foi uma salvação para o Brasil, já que estávamos caminhando para a comunização e era desejo da esquerda, a mesma que está no poder, implantar uma ditadura nos moldes de Cuba e da China.
Vejam as capas abaixo:










DEPUTADOS QUEREM CPI

O deputado federal Protégenes Queiroz, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, requerimento para instalação de uma CPI para investigar suposta relação de parlamentares com o empresário Carlos Augusto Ramos, Carlinhos Cachoeira. Pelo menos 208 dos 513 deputados federais assinaram a proposta de CPI.
Segundo Protóges, o objeto da comissão de inquérito será investigar se existe "relação patriomonial,promíscua  ou de financiamento de campanha de parlamentares" pelo empresário.
“Há duas situações distintas: relação de amizade, que não é crime, pois ninguém pode ser acusado de ser amigo de bandido; e se há ilícitos”,disse o deputado em conversa com este repórter. São necessárias 171 assinaturas para instalar uma CPI na Câmara e não há data para o seu funcionamento.

SENADORES GANHAM TEMPO

Um pedido de vista adiou a votação na Comissão de Assuntos Econômicos do projeto de decreto legislativo que extingue o pagamento dos 14 e 15 salários dos senadores. De iniciativa da senadora licenciada e atual ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o texto acaba com o privilégio que assegura a cada um dos 81 senadores um salário extra, no valor de R$ 26 mil no ínício e no final do ano.
O projeto especifica que o 14 e o 15 salários devem ser pagos entre o início e no final do mandato de senadores. Ou seja, quando eles assumirem o mandato e oito anos depois, ao final do mesmo.

ESPLANADA INSEGURA

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Distrito Federal promete parar as atividades na Esplanada dos Ministérios dentro de 15 dias se não forem tomadas medidas para aumentar a segurança no local.Desde o início do ano, o número de assaltos, furtos e tentativas de sequestros aumentou muito na região.
No último mês duas mulheres foram alvo de sequestros-relâmpago próximo  ao estacionamento do Ministério da Agricultura. A insegurança levou mais de 200 pesoas a se reunirem no estacionamento para pedir providências junto a Secretria de Sgurança Pública do Distrito Federal.

ALERTA SOBRE FALSO COMUNICADO

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social - INSS têm recebido cartas falsas sobre revisão do benefício, segundo informou a este repórter, fontes do Ministério da Previdência. O governo alerta os segurados a terem cuidado ao fornecerem documentos e dados referentes ao benefício.
"O recebimento de correspondência não emitida pela Previdência Social e a contratação de intermediários não são garantias de que o beneficiário tenha direito a alguma revisão".
De acordo com o INSS, aposentados têm relatado o recebimento de cartas apontando valores que teriam direito a receber por causa da revisão do benefício. A Previdência Social está fazendo a revisão administrativa de benefícios concedidos entre 1991 e 2003 e que tiveram o salário benefício limitado ao teto na concessão.

EX-DIRETOR INVESTIGADO

O ex-diretor-geral da ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres, Bernando Figueiredo,entrou na mira do Ministério Público Federal, simplesmente por não cumprir a missão do órgão: fiscalizar.
O MP responsabiliza Figueiredo pela falta de fiscalização no transporte de cargas ferroviária, que teria acelerado o sucateamento do setor. Durante a sua gestão à frente do órgão regulador das ferrovias, a ANTT teria evitado a aplicação de penalidades a empresas concessionárias.

Nenhum comentário: