1/05/2014



“ABELARDO SANTOS” aqui na Itaboraí




Neste domingo, mais ou menos às 10 horas, ao abrir a janela aqui de casa (Travessa Itaboraí) percebi que alguns trabalhadores acabavam de colocar na frente do antigo Hospital São Lucas uma faixa onde se lê: “DITO E FEITO. O novo Hospital Abelardo Santos Provisório. Atendimento: Urgência/Emergência Adulto e Pediátrica – Ambulatório de Especialidades, Maternidade e UCI Neonatal.

Sem perda de tempo liguei para a enfermeira Dra. Vera Lúcia Cecim (foto), diretora geral do hospital, para saber mais detalhes. Ela informou que a partir desta terça-feira/7 de janeiro, o atendimento dos muitos serviços do “Abelardo Santos” serão feitos aqui em frente.
Disse ainda: dentro de aproximadamente um ano e seis meses, os quase 430 mil habitantes de Icoaraci ganharão um novo Hospital Abelardo Santos. No lugar do atual – Rodovia Augusto Montenegro –m Agulha - será construído em um moderno prédio de doze andares – vejam a ilustração abaixo - com 250 leitos para atendimentos de média e alta complexidade e 30 para urgência e emergência, ampliando em 200 por cento a atual capacidade, que é de 55 leitos. A obra iniciada em outubro passado está sendo executada pelo Consórcio Nova Saúde.
Para não interromper o atendimento durante a execução da obra, o acolhimento ao público acontece, além do Hospital São Lucas, na Clínica Santo Antônio (Travessa Pimenta Bueno, próximo à orla), Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), na Rodovia Augusto Montenegro – KM 23 e Hospital Galileu, em Ananindeua.

As pessoas residentes cerca de 20 quilômetros do centro de Belém, , serão beneficiados diretamente com a construção e reformulação do Hospital Abelardo Santos, que desde a década de 1960 funciona com a mesma estrutura. O projeto, orçado em R$ 156.8milhões, sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA),
Melhoramentos - Com a reformulação do hospital, a administração prevê o aumento da oferta de atendimentos e especialidades à comunidade, tanto da Região Metropolitana de Belém quanto da região das ilhas, a exemplo de Outeiro, Cotijuba e Arapiranga, que têm em Icoaraci uma porta de acesso ao atendimento por meio dos rios.

Entre as principais inovações, a nova estrutura garantirá a expansão de alas direcionadas a unidades ambulatoriais e para internação compostas por clínica médica, cirúrgica, pediátrica e obstétrica, assim como traumatologia e psiquiatria.
Entre o leque de atendimentos que a população vai encontrar no novo Abelardo Santos, estão as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto e pediátrica, setor especializado em neonatologia completa, imagenologia (mamógrafo, RN, CT, Raio-X e USG), métodos gráficos, endoscopia digestiva, terapia renal substitutiva, reabilitação, urgência adulto e pediátrica, unidade de emergência, laboratório de patologia clínica e agência transfusional. Programas como Banco de Leite Humano e Rede Cegonha, que visam ao acompanhamento integral de mães e bebês, desde o pré-natal até a criança completar dois anos de idade, serão ampliados.

“A reestruturação do Abelardo Santos é um sonho antigo dos moradores de Icoaraci e a partir de 2011 começamos a redesenhar esse sonho junto ao Governo do Estado", explica Vera Cecim. "Tivemos a constatação de que a população de Icoaraci aumentou bastante e que os serviços atuais que o hospital oferece já não comportam mais as reais demandas de saúde. O objetivo é trazer para esse distrito melhorias concretas de saúde e ampliação de atendimento para atender essas pessoas e evitar que elas busquem tratamento em outros locais”. enfatiza.

Atualmente, o Hospital Abelardo Santos faz cerca de mil atendimentos diários, mas a expectativa é que o número de atendimentos triplique após a concretização da obra, previsto para ser entregue em janeiro de 2015. Também com a reestruturação do hospital estadual, o número de servidores, que atualmente é de 600 profissionais, precisará ser aumentado.
Para atender à nova demanda, a instituição precisará de, pelo menos, 2,8 mil funcionários. Para isso, segundo a SESPA, o governo já está se preparando para realizar um concurso público com o objetivo de suprir essa necessidade.

Mais - A expectativa que gira em torno do novo hospital é de melhoria não só para os servidores que atuam na área, mas principalmente de melhor atendimento dispensado à população. “Hoje o paciente não tem uma continuidade do tratamento. Se ele chega à urgência do Abelardo Santos precisando de UTI, tomografia, um tratamento mais complexo como hemodiálise, vai encontrar dificuldades. Com esse novo hospital o panorama vai mudar. Vamos poder dedicar uma gama imensa de especialidades mais eficazes voltadas ao atendimento público de saúde, em síntese, eficiência acima de tudo Humanizado. O serviço faz parte da Política de Humanização do Atendimento, desenvolvido pelo Ministério da Saúde, e visa agilizar o atendimento à população, com definição de prioridades e classificação de riscos”, destaca.

    

Nota do Redator: 

É. Jatene está cumprindo o que prometeu aqui para Icoaraci.

Valeu, amigão.



Nenhum comentário: