6/08/2014

INFORMAÇÃO








Alunos de Icoaraci exercitam o olhar sobre a notícia
Uma experiência em comunicação que treina adolescentes para o universo do jornalismo e do entretenimento. Assim é um autêntico laboratório de rádio e jornal impresso que muitas escolas do Pará e do Brasil mantêm. A Rádio Raposo é um desses ambientes, fruto de iniciativa de uma escola localizada no distrito de Icoaraci, em Belém. Alunos e professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Jorge Lopes Raposo participam da programação da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro, no estúdio montado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
“Temos vagas para 30 alunos participarem do projeto”, conta a professora de língua portuguesa e coordenadora da sala de informática da escola, Helionete Lisboa. Eles participam de oficinas no Núcleo de Tecnologia Educacional, da Seduc. Alunos e professores contam com um kit Rádio Escola, distribuído pelo Ministério da Educação (MEC), e fazem, no cotidiano, pautas de suas reportagens.
Vários municípios do Estado contam com o Núcleo de Tecnologia Educacional da Seduc, entre eles Bragança, no nordeste paraense, e Ananindeua, na região metropolitana. Os núcleos são importantes no desenvolvimento do Pacto pela Educação, programa que tem por meta, em cinco anos, aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Estado.
Conquistas – Aprendizado e desenvolvimento de habilidades de elaboração de textos e de formas de se comunicar estão entre os benefícios para a Escola Raposo, uma das dez escolas do Estado com melhor desempenho, e que foi contemplada com convites para o Tour da Copa, em Belém. “Fizemos reportagem sobre a participação no Tour para o nosso jornal”, conta João Vitor Manoel, aluno da oitava série, que também faz vinhetas e a programação musical da rádio.
Leandro da Conceição Souza é um dos responsáveis pelo conteúdo para rádio e jornal e também faz fotos. Ele escreveu reportagem sobre o país homenageado na Feira do Livro deste ano, o Qatar. Para o estudante, foi interessante descobrir as características do “país árabe não muito populoso e governado pela família Al-Thani”. A “Gincana das Cores”, competição esportiva que reúne alunos e professores, e a campanha “Mantenha a Escola Limpa” são outros assuntos da pauta dos jovens produtores da escola paraense.
Os produtores de notícia da Escola Jorge Lopes Raposo também são entusiastas das redes sociais e mantêm um blog e uma fan page, conta Bernardo de Souza Pinheiro Jr., participante do programa Mais Educação, que amplia a jornada escolar e a organização curricular como parte da proposta de educação integral.
Na casa dele, organizar festas e montar programação musical sempre foi parte da vida familiar, e com a oportunidade na escola ele aprendeu a operar equipamentos e é responsável por gravações e edição de áudio. “Gosto de fazer abertura, vinhetas, spots”, conta o aluno, que ajudou a construir o roteiro do programa da Escola Raposo na Feira do Livro.
A música é um elemento importante desse grupo de jovens, e a seleção musical entrou no clima do mês das festas juninas, sem esquecer os sucessos do momento, como contou João Vitor. Da cantora Nazaré Pereira ao rei do carimbó Pinduca, até os mais jovens intérpretes, como Lia Sophia e o grupo Mosaico de Ravena, sem esquecer Luan Santana, a garotada se diverte ao mesmo tempo em que aprende.
Para o programa de rádio apresentado no estúdio da Seduc, eles levaram três entrevistados, entre os quais a professora e escritora Maria Helena da Silva Viana, que, nascida na ilha de Papuru, em Cametá, nordeste do Pará, atua em inúmeras escolas na capital e dá sua contribuição para a literatura paraense. Mais informações: http://radio raposo2010.blogspot.com e http://escolajorgeraposo.blogspot.com.br.
_________________
Jimena Beltrão
Agência Pará

Nenhum comentário: