8/03/2016

GRANDE MESTRE






N
o próximo dia 26 de agosto, Mestre Verequete, um dos nomes mais importantes da cultura paraense, completaria 100 anos de idade. Para celebrar a data, a Cultura Rede de Comunicação realiza o projeto “Centenário Mestre Verequete”, reunindo artistas para releituras da obra do grande ícone do carimbó tradicional.
Seis artistas participam do projeto: Grupo Quaderna, Nazaré Pereira, Olivar Barreto, Lúcio Mouzinho, Thaís Ribeiro e Pedrinho Callado, que também assina a produção musical. Cada artista regravou duas músicas do mestre, e as releituras já estão na programação da Cultura FM.
Nessa terça-feira, dia 02, será gravado um especial para a TV Cultura, no Espaço Cultural Coisas de Negro, em Icoaraci (Travessa Lopo de Castro, antiga Cristóvão Colombo). Participa da homenagem o Grupo Uirapuru, que acompanhou Verequete durante toda a trajetória do Mestre.   
Segundo Alberto Fares – meu querido amigo Beto -, diretor da Cultura FM e idealizador do projeto, a proposta é revisitar a obra de Verequete, divulgando o nome do Mestre entre as novas gerações. “Ele é uma das pessoas que urbanizou o carimbó, mas sem tirar as diretrizes principais. Também colocou elementos do candomblé - e isso fez uma grande diferença”, explica.
Para Pedrinho Callado, o carimbó é a grande matriz da música paraense. As releituras, no entanto, não se restringem ao ritmo imortalizado por Verequete. “Temos cúmbia, lambada, carimbó elétrico, mas o carimbó de raiz está na base do projeto. É uma revitalização da obra, sem perder a essência”, diz ele, que toca vários instrumentos na banda que compõe o projeto, ao lado do contrabaixista Ney Rocha e dos percussionistas Rafael Barros, Franklin Furtado e JP Cavalcante.
Com 33 anos de carreira, o músico Lúcio Mouzinho diz que se sentiu honrado pelo convite. “É muito especial participar desta homenagem ao grande ícone da nossa música. Vi várias apresentações do Mestre Verequete com o Grupo Uirapuru, acompanhei a trajetória dele. Sem dúvida, ele foi único ao trazer para o carimbó a religião de matriz africana”, diz o artista.
O programa especial terá duração de uma hora e será exibido pela TV, Rádio e Portal Cultura, no dia 26 de agosto, quando se comemora também o Dia Municipal do Carimbó.
Até antes de falecer - 3 de novembro de 2009Augusto Gomes Rodrigues - Mestre Verequete - nascido  no dia 26 de agosto de 1916 na comunidade Careca, às proximidades de Quatipuru) residia na Rua Dois de Dezembro (7ª. Rua)  em Icoaraci, a minha Vila Sorriso.
____________________________________


Com o apoio de Carlos Reis

Nenhum comentário: