1/03/2007

Enfoque Amazônico

RESISTÊNCIA

Destino da Amazônia é o mesmo da Mata Atlântica

Brasília Os próximos quatro anos (2007-2010) serão catastróficos para o Brasil, principalmente para a Amazônia. Os primeiro quatro anos Lula, haitianos, empurrou-nos para o retrocesso. Em 2007, começará a explodir o desemprego e a guerra urbana recrudescerá. Os ladrões de colarinho branco, estimulados pela impunidade, em 2006, começarão a roubar até criança cancerosa. Lula não conseguirá mais nadar na lama e dependerá, cada vez mais, para não afundar a cabeça, do PMDB, que, no fim da bacanal, em 2010, empurrará a cabeça de Lula esgoto abaixo.
Não se sabe até quando o povão, mesmo o que reelegeu seu alter ego Lula, agüentará. A classe média já não suporta mais, porém é apática. Os donos dos jornalões continuarão recebendo rios de dinheiro apenas para não publicar...
Os caboclos da Amazônia - cada vez mais desmatada, quente, poluída, explorada até o osso – vão morrer aos magotes, por bala, terçado, verme, micróbio, fome, esgotamento nervoso e suicídio. No Pará, a governadora petista Ana Júlia Carepa não vai fazer nada, pois o dinheiro da União já está empenhado. O que cair nas mãos de Ana Júlia mal dará para matar a fome dos “companheiros” petistas e do PMDB de Jader Barbalho. Os tucanos paraenses enchiam só a burra das Organizações Romulo Maiorana; agora, Ana Júlia terá que despejar dinheiro também nas organizações Jader Barbalho.
A Amazônia já mergulhou, sem remédio, na sua tragédia. Só escaparia ilesa como patrimônio da humanidade, vigiada por força internacional da ONU. Vide o caso da Floresta Atlântica, que os portugueses e outros saqueadores toraram até a raiz; o pouquinho que sobrou dela continua a ser torado; as autoridades, dos três poderes, sabem disso, pois até a TV Globo já mostrou a devastação, em horário nobre. O Brasil continuará a ser pilhado continuamente. Parece um galinheiro recheado, vigiado pela elite do galinheiro, raposas.
O tucanato terá uma chance de ouro de retomar o poder, em 2010, se, aliado a políticos do nível do guerrilheiro Fernando Gabeira incendiar este país, enquanto é tempo. Esclareça-se, incendiar por meio do verbo, pela conscientização das bases da sociedade, mostrando que as riquezas do país são de todos e não de meia dúzia de Paulo Maluf, Jader Barbalho, José Sarney, Toninho Malvadeza, o aprendiz de feiticeiro Waldez Góes, Duda Mendonça, Partido dos Trabalhadores do Movimento Democrático Brasileiro, muito menos de Lula e Lulinha.A oposição, nos próximos quatro anos, terá que ser altamente estimulada e organizada, pois dela dependerá o futuro do país, que só terá dois caminhos: o Quarto Mundo ou crescer.

___________
Ray Cunha

Nenhum comentário: