7/31/2007

Presença de Luiz Lima Barreiros


A melhor das maravilhas:

A MURALHA DA CHINA

Ninguém sabe como começou esta obra. Um jornalista (do ramo de ficção científica,talvez) escreveu em 1893, que ela seria a única construção terráquea visível da Lua. O homem foi à Lua, em 1969, e em, mais cinco vezes,e constatou que a afirmação era mentirosa. De lá, com luneta (não seria, terreta?) se poderá ver no máximo, a grande cadeia de montanhas. Já o francês Lavoisier (aquele do "nada se cria...tudo se transforma", olhou para a muralha e fez outra frase:
"É superior às Pirâmides do Egito, em utilidade e tamanho". O escritor tcheco Franz Kafka escreveu um livro de contos chamado "A Muralha da China".
Dizem que foi o imperador Shi Huang-ti, no ano de 221 a.C quem determinou (conclusivamente) a ligação de uma série de fortes já existentes, serpenteando vales e montanhas chinesas, numa construção viária única; onde vários governos meteram dinheiro na obra e nos bolsos. A soldadesca não gostava de ficar parada na solidão das montanhas e abandonava, constantemente seus postos.
Ela vem desmoronando há séculos. Camponeses sempre tiraram pedras para fazer suas casas. Hordas de guardas vermelhos de Mao Tsé-tung se deram ao trabalho de derrubar trechos inteiros, nos anos 60, durante a famigerada Revolução Cultural , para malhar o passado imperial. A Grande Muralha da China, com seus 2.400 km. de extensão, demorou séculos para ser construída. Jamais seguiu o projeto e o cronograma inicial.
Consumiu vários orçamentos públicos e milhares de vida. Na verdade, muitos dizem que ela foi um monumento ao desperdício. Nunca cumpriu sua pretensa função de defender o país. Os mongóis de Gêngis Khan, por exemplo, numa bela noite, subornaram os guardas de fronteira e invadiram a China, sem dar um tiro sequer. É isso aí... e, pois bem , foi este monumento que foi o mais votado, internacionalmente, para ser a maior das maravilhas do mundo atual .
A Estátua do Cristo Redentor, tirou apenas o terceiro lugar. Mas, aproveito a oportunidade para parabenizar o governo municipal, o estadual e o federal, no Rio de Janeiro, pela realização dos Jogos Panamericanos, que foi modelo de eficiência e organização, na realização do evento... controlando inclusive a bandidagem que preocupava a todos. Talvez para lamento dos catastrofistas que torcem sempre pelo fracasso de tudo e de todos.

31.07.2007

Nenhum comentário: