6/20/2012


FUNBOSQUE é referência em Educação Ambiental na Cúpula dos Povos



  Marcos Sorrentino da USP - segundo a direita - visitou estande da FUNBOSQUE na
  Cúpula dos Povos


Três mil visitantes por dia. Este é o número de pessoas que passam pelo estande do Ecomuseu da Amazônia e Redes de Educação Ambiental da Amazônia, montado na Cúpula dos Povos, no Aterro do Flamengo, Rio de Janeiro, desde o dia 13 de junho. O espaço apresenta as políticas da Fundação Escola Bosque Professor Eidorfe Moreira (FUNBOSQUE), como a formação socioambiental para crianças, capacitação de jovens na Casa Escola da Pesca e o Desenvolvimento Comunitário nas ilhas. Mostra também de que forma é feita a integração de milhares de pessoas que colocam em prática a discussão dos dilemas estratégicos para que se alcance uma economia sustentável.

O evento acontece ao mesmo tempo em que lideres do mundo inteiro traçam metas governamentais na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20.
Robert Machado é aluno do segundo ano do ensino médio técnico da FUNBOSQUE, e está no evento para socializar as experiências de educação ambiental aprendidas em sala de aula. Mais que isso, ele está aproveitando a oportunidade para fortalecer os alicerces de sua formação como técnico ambiental. “É importante aprender. Mas é mais importante ainda poder socializar esse conhecimento. Ainda mais quando o resultado dessa socialização é capaz de atingir um número tão expressivo de pessoas, muitas delas agentes públicos e tomadores de decisão”, avalia.
O Ecomuseu da Amazônia também está sendo apresentado ao público. O projeto, criado em 2007, pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), tem suas bases assentadas na participação popular para a construção de um caminho humano sustentável, e que garanta o interesse de integração e memória coletiva, referencial básico para o entendimento e a transformação da realidade presente em comunidades de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro
O presidente da FUNBOSQUE, Elton Braga, explica que a Cúpula dos Povos é o espaço ideal para a apresentação das metas da agenda 21 e das ações administrativas que devem ser alinhadas a um contexto global. “Estávamos aqui representados há 20 anos na Eco-92, quando foi assumido o compromisso de participação da Escola Bosque no Tratado Ambiental Para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. Agora, precisamos rever esses tópicos e fortalecer seus ideais”, ressalta.
Ainda segundo Elton Braga, essas metas devem ser alcançadas com a Jornada internacional de Educação Ambiental, que deve abrir espaço para debates regionalizados.
A etapa de Belém já tem a presença confirmada de Marcos Sorrentino, que é professor da Universidade de São Paulo, doutor em Educação de Política Ambiental, e referência no assunto em todo o mundo. Em visita ao estande, Sorrentino recebeu o convite do presidente da FUNBOSQUE para visitar a capital paraense e participar da Jornada de Educação Ambiental, que ainda não tem data para acontecer. “São iniciativas como esta de uma escola que trabalha educação ambiental que precisam ser difundidas. Lembro que há 15 anos, quando ainda se começava a falar em educação sustentável, Belém já se antecipava nesse caminho. Hoje, diversas cidades precisam correr para não ficarem estacionadas no tempo”, observa.
A FUNBOSQUE permanece com estande aberto para visitação até o próximo dia 23, no pavilhão 51 da Cúpula dos Povos, das 8h às 18h.

__________
Lauro Lima

Nenhum comentário: