8/11/2012

LUIZ SOLANO – O Repórter do Planalto




DESRESPEITO E DITADURA



O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado. Ao dizer "isto é para quem não tem o que fazer", relativamente aos cidadãos deste país que estão assistindo o julgamento do Supremo Tribunal Federal, do processo contra os Mensaleiros do PT. Eu, particularmente, tenho muito o que fazer visto que sou responsável e fui garfado no meu bolso por todos os que ali estão qualificados como quadrilheiros.
Ao falar tal bobagem, o deputado pelo Rio Grande do Sul, poderia  ter pensado na gastança que fizera com viagem à Europa e, que até a presente justificou, porém nã convenceu.
É minha opinião como cidadão e jornalista que paga imposto e que simplesmente quer todos os envolvidos na "quadrilha" chefiada por José Dirceu seja presa e devolva todo o dinheiro roubado do erário.

MEDALHAS DO MENSALÃO

Um jovem que lutou, com unhas e dentes, para representar o Brasil, em Londres, foi vitorioso com a Medalha de Ouro, nas argolas.
Como é bom ver aquele jovem ouvir o hino nacional. Todos nos emocionamos, claro!
Mas nem só das Olimpíadas vive este país tão roubado.
Enquanto o Artur vislumbra seu feito, nós, internamente, vivemos momento de expectativas em relação ao julgamento do mensalão do PT. Trinta e oito pessoas  foram enquadradas como "quadrilheiros” pelo Procurador Geral da República.
Tal evento no STF, leva-se a crer que dali sairá algumas medalhas diante dos arremessos de dinheiro para paraísos fiscais, de salto para jogar dinheiro na cueca ou, ainda, tiro nos superfaturamentos.

O QUE ELE FAZIA

Bem, pelo menos agora já se sabe o quê o ministro Ricardo Lewandowski estava fazendo que não entregava logo a revisão do processo do mensalão: ele estava trabalhando diuturnamente na elaboração de medidas procrastinatórias com a clara intenção de adiar e tumultuar o julgamento.
Nada como um dia atras do outro.

TEXTO E NÃO MÚSICA

Achei muito interessante a iniciativa do Ministério da Cultura de trocar a música que se escuta ao ligar para o órgão. É muito mais gostoso e interessante escutar textos de obras famosas do que as tradicionais músicas de espera. Sou apaixonado por livros e escutar essa mensagem literária é bem interessante.

MENSALÃO I

Não é de estranhar o alheamento popular com relação ao julgamento do processo do mensalão. "Enquanto a quadrilha praticava o mais atrevido e escandaloso caso de corrupção e desvio de recursos públicos flagrado no País" por meio do mensalão, o Palácio do Planalto, sedava o povo com o mensalinho da bolsa família e mil penduricalhos, distraindo a população mais pobre que se sente compensada com um mísero prato de comida.

MENSALÃO II
 
Inacreditável o cinismo de advogados, ligados ao PT, ao pretender censurar a mídia para impedir o uso da expressão "mensalão".
Alegam que tem conotações injuriosas.
Na verdade, injurioso foi o comportamento dos grãos-petistas ao usar dinheiro público, seja vindo do Banco do Brasil, seja de doações de campanha, para a corrupção ativa e passiva.

ELEIÇÕES DE LÁ

A vitória dos ultraconservadores nos Estados Unidos, representa ameaça semelhante ao avanço da direita nazista na Alemanha.
Crise econômica, demagogia e a procura de bodes expiatórios.
O bode pode ser o Irã, a Venezuela ou algum país árabe remanescente do comunismo. Com isso, uma ameaça a paz mundial.
A única diferença dessa vez é que os judeus sionistas não vão poder sair como únicas vítimas do nazismo, pois estão do lado dos agressores.

DILMA E AS GREVES

 A presidente Dilma, famosa como "gerentona", não está sabendo gerenciar a crise causada pelas sucessivas greves dos funcionários federais, a exigir entre outras coisas aumento salarial.
Se a presidente Dilma ceder e atendê-los, quem vai pagar esta conta somos todos nós em aumento de carga tributária que já é estratosférica.
Se não atendê-los, Brasília vai literalmente pegar fogo, pois hoje mesmo, num congresso da CUT, o tradicional braço sindical do petismo, o ministro Gilberto Carvalho, responsável por negociar com movimentos sindicais, foi vaiado e chamado de  traidor enquanto discutia aos berros com a plateia.
"Traidor, traidor, a greve continua. Dilma, a culpa é sua”, era o que gritava o público.
Pois é - Lula, minou e alimentou um "mostrengo", agora Dilma que embale o esfomeado.

BADERNAÇO

Os servidores públicos têm todo o direito de entrar em greve. Não de produzir o badernaço que tem paralisado a região central de Brasília em plena a hora do rush e prejudicando que quer ir trabalhar.
Como a presidente Dilma, está se lixando para o assunto, a coisa está ficando preta, e a cada dia que passa é insuportável transitar pela Esplanada dos Ministérios.
Querem mais aumento, e se esquecem que o trabalhador, aquele que sua a camisa, não tem mordomias, continua ganhando um salário baixo, sem falar no massacre que sofrem os aposentados de todo o Brasil.
Bem feito; pois parece que o feitiço virou contra o feiticeiro; ou seja a turma do PT que hoje governa o Brasil.

O DEPUTADO MEQUETREFE

Brasília tem também o seu "deputado mequetrefe", que acende uma vela para Deus e outra para o Diabo. Persegue os seus adversários políticos, não gosta de críticas e usa a Justiça para tirar proveito e ficar rico com o dinheiro alheio... sem falar que trabalha ou legisla em causa própria. Aproveita-se da desgraça das pessoas para ganhar dinheiro fácil.
É um "mequetrefe" que habita o Planalto Central .
É um tremendo cara de pau!...

Nenhum comentário: