5/12/2007

Alfredo Ramos


Eu não fui ver o Papa

Semana movimentada essa que vai terminar amanhã.
Eu até tentei, mas não fui ver o Papa.
Me disseram que se fosse para ver o Papão podia chover balas perdidas de todos os lados que eu, mesmo assim, estaria metido no “conflito”. Pode até ser, mas não estou com essa disposição de virar “Táuba de tiro ao Álvaro”.
Mas já que o Adoniran Barbosa falou, essa semana tem uma foto no nosso blogger da musa do apito, a Maria Paula, árbitra paulista e da FIFA. Saca só o olhar da “mina” segurando a bola... Hum! É mesmo um olhar que mata mais que bala de carabina.
Mas, olha só. Tem um cara nessas bandas onde moro que cismou de ver o Papa. De garoa em garoa, um gole aqui e outro ali, o Papa já está de saída de Sampa e ele até agora esta tomando uma. Duro é que o dito, além de trocar as pernas e falar só, é um delirius tremulus sem fim. Andou cismado que o Papa tem a cara do Zé Colméia.
Agora antão, Viva São Galvão.
E pra curtir o Domingão do Faustão vamos aproveitar o exemplo, mas com moderação franciscana (que não é pouco não) e tomar umas duas latas de cerveja a comemorar também a faixa carimbada do Leão, no Pacaembu. Só perdeu do Barueri de dois a um. Ridículo! Achei que foi pouco. Vocês não concordam?
Até sábado.
São Paulo, 12 de maio de 2007

Nenhum comentário: