5/19/2007

Mais um conto de Luiz Lima Barreiros (7)



DUAS IRMÃS: UMA ESTORIAZINHA DE DESAMOR

Eu tenho uma amiguinha, e certo dia lhe disse:
- Não posso mais manter vínculos amistosos com tua irmã...
- Por quê? O que se passa?
- Todas as semanas, ela arrebenta nosso relacionamento. E, pior: ela mesma se arrebenta, sempre...
- Deixa... deixa que se arrebente, assim, ela aprende e amadurece, com as porradas da vida...
- Mas, minha amiga, ela se arrebenta todos os meses, e os anos passam...Quando ela se conserta? Ou quando a gente apara nossas arestas?
- E eu sei? E eu é que sei?
- Como não? Os anos passam, a vida se esvai, e aí ela morre...
- Que é que tem? O que é que tem? Todos nós, por acaso, não vamos morrer? Eu mesma sou muito sentimental,mas...
- Você não tem nada de sentimental, Inezinha! Você é cerebral, calculista, maquiavélica! E perde muitas energias, em suas tramas!
E houve um longo silêncio.

Nenhum comentário: