11/20/2011

LUIZ SOLANO – O Repórter do Planalto


 

AVENTUREIROS NO PEDAÇO


A exemplo do que aconteceu no Amapá e Roraima, no momento em que se falava na transformação de Estados, houve uma movimentação muito grande, para transferências de título eleitoral, e aproximação com a população dessas localidades e criando uma base política. Só para ter uma idéia, não foram poucos os que se elegeram deputado federal e estadual, sem falar no senador perpétuo, José Sarney que trocou o Maranhão pelo Amapá.
Pois bem, muita gente de fora se aproveitou do anúncio da divisão do Pará, para mudar de residência para o sul do Pará e muitos para Santarém, já que o momento parece ser bom para os oportunistas de plantão. O que tem de gaúcho, catarinense, paranaense e paulista morando em Marabá e Tucuruí, é uma coisa jamais vista na história desses municípios, tudo para tentar uma vaga de deputado, senador ou mesmo governador. Agora é preciso que a população fiquei atenta sobre esses aspectos, para depois não reclamar e chorar o leite derramado.


CUIDADOR


A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, aprovou a proposta que regulamenta a profissão de Cuidador. O texto aprovado é o substitutivo do relator, Deputado Laércio Oliveira (PR-SE) ao projeto do deputado Inocêncio Oliveira. De acordo com a proposta, Cuidador é o profissional responsável por cuidar de pessoas doentes ou dependentes, facilitando o exercício de suas atividades diárias, tais como alimentação, higiene pessoal, além de aplicar a medicação de rotina e acompanha-la aos serviços de saúde. Segundo o relator, o objetivo da regulamentação é "coibir a prática de uma atividade tão delicada e de tamanha responsabilidade por indivíduos despreparados". Larécio Oliveira, lembra que são comuns casos de maus tratos a enfermos ou idosos." Logo regulamentar é necessário para facilitar a fiscalização da atividade dos referidos profissionais".


COMPLICADA


É muito complicada situação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Falastrão, grosseiro e mentiroso. Eu ainda não entendi, porque a presidente não colocou o Lupi, no olho da rua, esse seu auxiliar, que mentiu para os deputados federais, sem deixar de aqui falar, sobre a vassalagem praticada no Palácio do Planalto, quando disse que amava a presidente Dilma, depois de beijar a sua mão. Parece que tem como livro de cabeceira, aquele "preâmbulo ultra secreto", que foi elaborado pelo ex-governador Leonel Brizola, em 1963 e que serviria de orientação para os militantes do chamado Grupo dos Onze, o G-11,célula subversiva que levaria este país a um caos total.


EMENDA 29


O senador Eduardo Amorim é um dos nomes cotados para a presidência do Senado a encabeçar a relatoria que prevê a votação da Emenda Constitucional 29 nos próximos dias. O Senador participou de uma reunião organizada pela Frente Parlamentar da Saúde a cargo do deputado federal, Darcísio Perondi, além da participação de representantes de entidades do setor da saúde. Conversando com este repórter, Amorim definira os termos do projeto que será votado em Plenário e vai defender que a União deve aplicar anualmente 10% das receitas correntes para atendimento à saúde.


A LEI É PARA TODOS


A respeitável decisão da Suprema Corte- STF, sobre a legitimidade de denominado Exame da Ordem da OAB, ou seja, da constitucionalidade da aplicação de uma prova pré-prova para que o Bacharel em Direito exerça a advogacia, abriu ótimo precedente para que os conselhos de engenharia, medicina, odontologia etc.. exijam também um pré-exame como requisito para que seus bacharéis exerçam suas respectivas funções. A fundamentação principal do STF atribui a culpa não ao bacharel, mas às faculdades e ao MEC, sob o enfoque: a primeira, pelo ensino ineficiente, despejando na rua enxurradas de "doutores", sem aptidão, e o segundo, pela ineficiência da fiscalização do ensino. Como as faculdades de direito não podem ser a exceção, conclui-se que outros ramos de cursos superiores estejam também contaminados com os mesmos defeitos. Agora uma coisa é certa: mais dinheiro será movimentado com as inscrições para essas possíveis provas, pois a OAB, por exemplo só aqui em Brasília arrecada uma fortuna com essa grana levantada por ocasião das provas da OAB.


INCOMPETÊNCIA GOVERNAMENTAL


Mais uma vez, o Enem revela a incompetência do ministro da Educação Fernando Haddad, pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, com a necessidade de anulação de provas por quebra de sigilo numa escola do Nordeste, fato amplamente divulgado pela imprensa. Infelizmente, no presente governo da presidente Dilma, só se demite, e a duras penas, por corrupção enquanto a incompetência, que é a mãe da maior parte dos desatinos administrativos do governo, jamais abalou a estabilidade de ministros.


INICIANDO


Hoje estamos iniciando, efetivamente, esta coluna, aqui no Jornal do Feio. Já informei as minhas fontes espalhadas no Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Ministérios, que temos mais um veículo de comunicação, para informar o que acontece por este Brasil afora. As noticias que serão aqui publicadas, umas serão mornas, porém a maioria vai arrebentar.
Até a próxima.

Nenhum comentário: