9/08/2012

LUIZ SOLANO – O Repórter do Planalto




Uai, chamaram o Exército



 O Exército Brasileiro foi acionado para amenizar a escassez de milho no Semiárido nordestino e outras regiões afetadas pela estiagem. O Semiárido enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos e, apesar e o governo ter autorizado a remoção de 400 mil toneladas de milho para pequenos criadores de aves e porcos, há dificuldades de frete causada pelo crescimento de demanda e por novas regras que aumentaram o tempo de entrega e o preço das tarifas em tido o País.
O Ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, se reuniu com o Ministro da Defesa, Celso Amorim, para pedir apoio as Forças Armadas.
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) enviou ao Ministério da Defesa uma listagem das origens e dos destinos da produção de milho para resolver o problema de abastecimento. A partir de agora, o Ministério da Defesa deve elaborar um plano emergencial de remoção do cereal.
De acordo com a Conab, um dos problemas enfrentados é que o Exército teria condições de transportar apenas carga ensacada. A estatal fará, então, o ensacamento de 400 toneladas por dia, sua capacidade atual, e pedira o apoio logístico dos militares para transportar a carga em processo que deve prosseguir até o fim do ano.
É, minha gente, o Exército Brasileiro, continua fazendo o seu parte junto a sociedade brasileira. Se faz presente no morro do Alemão, no combate às drogas, vigia as nossas fronteiras, e ajuda os agriculutores de todo o Brasil.
Por onde andam os arautos, aqueles que não gostam do Exército?
Uma boa hora para se redimir dos pecados e da falácia.

ASSASSINATOS

Não sabemos ainda qual a motivação da crueldade dos assassinos. Mas vejam só: um meliante desses, com toda certeza, merece cinquenta anos de prisão em regime fechado e ainda trabalhando para pagar o que come.
Só assim, esses vagabundos que tem o apoio dos Direitos Humanos iriam pensar duas vezes antes de cometer tal brutalidade.
O Código Processo Penal tem que mudar e com urgência.

DEBATE S0OBRE O PIB

Sem dúvida, pertinente se voltar a debater aspectos do subdesenvolvimento e do desenvolvimento no País, a partir do comentário da presidente Dilma sobre o PIB (Produto Interno Bruto).
A ONU deveria destacar e examinar novos indicadores, no sentido de ver o PIB com outros conteúdos, tendo componentes que melhor refletissem a situação dos países no mundo, com critérios voltados para o povo e seus valores.
Lembremos que vários estudiosos já se preocuparam em ver novos conteúdos para o desenvolvimento - tema que tenho discutido aqui neste espaço onde escrevo.

MAIS TEMPO

Em principio, considere-se justa a proposta do ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Melo, endossada pelo advogado Thomas Bastos, no sentido de que a função de juiz do STF deveria ser vitalícia, ainda que, sugerida sob a emoção da despedida do ministro Cezar Peluso do STF; não, porém, sem limites enquanto se sentisse em condições de ser juiz, estudar e distribuir justiça, como concluiu Thomas Bastos.
Biologicamente é evidente o quanto a idade avançada pode desgastar mentalmente o indivíduo, em consequência de doenças degenerativas do tipo do Mal de Alzheimer, limitando sua capacidade de julgar tornando-o inidôneo para se considerar com as capacidades exigidas para exercício da função desmandando, assim, outra instância para o julgamento.

LEIS MAIS RIGOROSAS

Sou a favor em acabar com o benefício de progressão penal.
Veja o caso do promotor de São Paulo: tirou duas vidas e a companheira estava grávida. Foi condenado a dezesseis anos de prisão, ficou oito foragido e, preso há quatro anos, já está pleiteando uma progressão para o regime semiaberto.
Isso é uma aberração das leis brasileiras.
A família da vítima sofre duas vezes: uma pela perda do ente querido e outra por não ver justiça.
Tem que mudar.

ABUSO

A todos os servidores atinge o estresse funcional que influencia nas atitudes da vida pessoal. Faltam políticas que combatam a insalubridade mental desses servidores e sobram críticas as suas atuações.
Há condutas repreensíveis que devem ser punidas, mas tudo não passa de mazelas funcionais de quem diariamente arrisca a vida para proteger a sociedade.

CONSUMIDORES

Além da alta carga tributária, os péssimos serviços oferecidos pelos Governos Federal, Estaduais e Municipais, os consumidores brasileiros são desrespeitados ante a omissão e passividade das autoridades que deveriam defendê-los.
Temos vários exemplos como a cobrança de R$ 100,00 pelas seguradoras pela apólice do seguro; um simples papel, que é ilegal e imoral pois esse custo já está embutido no preço do prêmio dos seguros automotivos.
A omissão da Susep é criminosa.
Outra irregularidade é que os seguros de veículos são feitos pela tabela Fipe cujos preços estão 30% acima do valor de mercado dos veículos e os IPVA também são calculados nessa tabela, inclusive no Distrito Federal, o que comprova o sobre preço, mas na hora do sinistro elas querem indenizar o proprietário pelo valor de mercado do bem o que é um escândalo.
Mas quem compra um carro ainda está sujeito às taxas imorais. A mais nova, ilegal e suspeita, é a de inspeção veicular criada pelo Denatram, o tal "denatram do kit
socorro” e tantas e tantas suspeitas e corrupções.

MULTAS

Com inflação anual de 6% e taxa Selic, agora em 7,5% é de se estranhar por que as multas nos pagamentos de impostos federais, estaduais e municipais são ainda de 10%.Muito justamente as multas nas contas de luz, água, condomínio etc... são de 2%.
Por que quando se trata do setor público a regra é diferente? E por que não dizer das multas do Imposto de Renda que chegam a 150%?
Essa revisão tem de ser urgente, assim como verificar a legalidade imoral e já são, de algumas taxas e impostos como a taxa de iluminação pública cobrada em quase todo o país, a indecente taxa de incêndio no Rio de Janeiro, as taxas de inspeção veicular - como eu já disse acima desta nota em outra matéria - e tantas que nos sufocam e desrespeitam os consumidores.
Algumas são seculares e absurdas como o foro marítimo. Há que se fazer com urgência uma revisão desses impostos e taxas e criar mecanismos que dificultem a fome arrecadadora do pode público de criar novos ônus aos contribuintes.

VOTO DE CASTIDADE

Interessante, mas acho um pouco radical.
Há certas coisas que são importantes de se conhecer antes de um casamento, para que não sejam geradas insatisfações e consequente término ou traições.
Respeito... mas a fase do namoro deve ser mais intensa para ver se realmente há afinidade entre o casal. é uma fase decisiva e gostosa, não com promiscuidade, mas com amor e decisão.
Muitas separações tem acontecido por causa falta desse conhecimento entre um homem e uma mulher. É preciso diálogo, conversa, paciência, para que o casal tenha um casamento feliz e eterno.

MIX FM 100.9

Quero convidar os amigos e amigas deste espaço, para ouvir diáriamente na Rádio Mix FM 100.9.de Belém do Pará, o Mix Atualidades, sob o comando de Nonato Pereira - o programa de maior audiência do rádio paraense com 73% de preferência em toda Belém e grande parte do Pará.
O Mix Atualidades, vai ao ar a partir das 6 horas às 8 da manhã e as mais variadas noticias de Belém do Pará e do Brasil, nele são focalizados.
Eu entro “ao vivo” direto de Brasília, precisamente às 7h30m informando os fatos que acontecem dentro do Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Ministérios, bem antes das grandes redes de televisão, pois temos cerca de 60 fontes que nos abastecem com informações precisas e que interessam ao publico ouvinte e, em especial, para os leitores do JORNAL DO FEIO.
Tenho orgulho de participar da equipe de Nonato Pereira, no programa Mix Atualidades.



Nenhum comentário: