1/24/2009

José Wilson Malheiros


OS HEROIS E OS GUERREIROS DO BIAU

Semana passada assistimos em uma grande rede televisiva o início do programa Big Brother, quando o jornalista Biau convocava seus “heróis e guerreiros” para o inicio de mais uma maratona rumo ao milhão.
Ele, inegavelmente, é um grande jornalista. Agora, chamar de heróis e guerreiros aquela turma de aventureiros, capazes de tudo para “vencer” no mundo da telinha é abusar da inteligência do público brasileiro.
Concordo plenamente que existe um bom número de pessoas que se deslumbram com os “astros e estrelas” e seus quinze minutos de fama. Torcem, compram jornais e revistas de fofoca sempre procurando novidades sobre seus novos ídolos de poucas semanas e ínfimos minutos na TV aberta.
Tem gente pra tudo. Devemos respeitar todos os gostos. Mas não podemos ficar calado diante da alienação desses inocentes úteis.
Esse pessoal não é herói nem guerreiro de coisa alguma. Heroi é você que vive de salário mínimo, paga ônibus caro e desconfortável , é humilhado no trabalho e tem que manter filhos, mulher, comprar material escolar (se o dinheiro der pra isso...) etc.
Guerreiras são as donas de casa que fazem ginástica para esticar o dinheiro do salário no supermercado.
Herois são os cientistas que trabalham anonimamente para descobrir novos remédios que curem nossas dores e doenças, são os garis, os pedreiros que constroem edifícios de luxo mas são proibidos de entrar neles.
Guerreiros são os professores mal remunerados, os enfermeiros e enfermeiras de plantão nos hospitais, os abnegados que trabalham anônimos e de graça nas instituições de caridade e de recuperação de viciados, que sempre lutam pela falta de dinheiro.
Heróis e guerreiros são os que batalham nos igapós, nas várzeas e garimpos do interior amazônico, sem luz, sem voz, sem vez, sem esperança.
Heróis e guerreiros são aqueles policiais zelosos e honestos que têm como missão proteger nossas vidas, são os valorosos bombeiros, o pessoal que livra nossas casas da dengue, os ambulantes que lutam contra tudo e todos, os negros, os feios, os gordos, as mulheres, os gays que sofrem preconceito em toda parte.
Herois e guerreiros somos todos nós que sofremos o descaso e a violência nossa de cada dia e que Deus nos proteja!l
Em vez de encher os cofres daquela emissora televisiva, com telefonemas e paredões, seria melhor contribuir com uma obra social...

jwmalheiros@hotmail.com

Um comentário:

Anônimo disse...

É necessário lucidez, sempre. Boa, Malheirão.