9/24/2009

Oficina ensina a elaborar projetos turísticos e captar recursos



O governo federal anunciou este mês previsão de aumento de 60% no orçamento geral da união em 2010, para o setor de turismo, que pode alcançar receitas primárias de R$ 853,6 bilhões e despesas no valor de R$ 802,4 bilhões. A previsão de contratação é de 77 mil servidores. Composto principalmente por emendas parlamentares, esse orçamento é dividido entre estados e municípios através de projetos e cartas consultas. O Pará, por exemplo, apresentou este semestre ao Ministério do Turismo uma carta consulta no valor de US$ 70 milhões, dos quais US$ 44 milhões são oriundos do Estado e o restante da Prefeitura Municipal. Em tramitação no MTUR, a previsão de resposta é de aproximadamente um ano e meio.
Segundo o coordenador de turismo de Belém Wady Khayat, esse recursos, com a aprovação da carta consulta pelo MTUR, representa um grande processo de mudança, principalmente nas áreas de infra-estrutura de Belém.
Entretanto, nem todos os 143 municípios de Belém estão habilitados a apresentar projetos ao MTUR e brigar por uma fatia do orçamento. Falta aos profissionais da área de turismo mais investimentos em capacitação. Com objetivo de levantar a discussão e colaborar com o processo de capacitação 30 profissionais de turismo e de comunicação social (jornalistas) fazem nesta sexta-feira a oficina “Elaboração de Projetos e Capacitação de Recursos junto ao MTUR”. A capacitação será feita pela técnica do Ministério do Turismo, Gilvana Furtado, a convite da Associação Brasileira de Turismo (Abrajet Pará) e faz parte da programação da II Semana de Turismo de Belém, que começou no último dia 21 e segue até domingo, 27, Dia Mundial do Turismo.
“É uma oportunidade para que os profissionais dessas duas áreas possam dialogar e ampliar seus conhecimentos na área de projeto. A Gilvana vai mostrar as técnicas de elaboração de projetos, as regras básicas para que o projeto esteja de acordo com as exigências do MTUR e principalmente o que preconiza a legislação para que uma entidade, pessoa física ou órgão público possa apresentar um projeto”. Afirma Benigna Soares, presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Pará, entidade que também está realizando o I Encontro Norte de Jornalistas de Turismo, 25, 26 e 27 em Belém, Benevides e Maracanã (Algodoal). A oficina vai acontecer de 9hs às 17 horas, no IESAM.
Ainda nesta sexta, de 8hs às 17hs, no auditório térreo do IESAM haverá um ciclo de palestras sobre regulamentação da profissão de turismólogo, mercado de trabalho para guias de turismo, importância do jornalismo especializado em turismo, a interface entre comunicação, eventos e turismo, entre outros temas.
Às 18 horas, no Hotel Fazenda São Luiz, em Benevides, os jornalistas debatem sobre os desafios do turismo na Amazônia. A prefeitura local apresenta também um projeto que lança ainda este mês para atrair turistas ao município com a temática natalina.
Dia 26 os jornalistas seguem para conhecer a cidade do Carimbo, Marapanim e Maracanã, especialmente a ilha de Mayandeua, ou Algodoal.
______________
Benigna Soares

Nenhum comentário: