12/09/2011

Sou paraense. Vou votar NÃO




Neste domingo vou tomar uma atitude muito importante.


Talvez a mais importante da minha vida.


Vou mostrar que amo de paixão o meu Estado do Pará. Fui projetado, concebido em Icoaraci e vim ao mundo,- fruto de muito amor -, no quarto nº 4 do Hospital da Ordem Terceira de São Francisco – naquele mesmo local de sempre, Rua Frei Gil de Vila Nova, em frente à antiga Central de Polícia - através das mãos cuidadosas do médico Dr. Athaualpa Fernandez – que infelizmente não mais existe - às três horas da tarde do dia 10 de junho de 1947.


Apenas nasci em Belém e retornei à Vila que um dia anos mais tarde denominei de Sorriso.


Nasci paraense autêntico, papa chibé e pé redondo – uma mistura de portugues, espanhol e índio alborígene - num estado bonito, gigante e tão forte, do Brasil sentinela do Norte... por que iria mudar de camisa 64 anos depois?


Não. Nunca.


O meu voto na Escola Estadual de Ensino Médio Theodora Bentes – 30ª Seção, Seção 0248 – Rua Padre Julio Maria, próximo da antiga Estação da Estrada de Ferro de Bragança, atual COARTI, em Icoaraci - será NÃO.


Nasci num estado forte; por que iria contribuir para torná-lo fraco e raquítico?


A mesma atitude deve ser tomada por todos os verdadeiros paraenses, em todos os seus rincões, honrando os ideais e as lutas dos Cabanos que sonharam com Pará melhor.


Como me orgulha ser filho de um colosso tão belo e tão forte... (...) a deixar de manter esse filho, prefiro mil vezes a morte, como disse Artur Teódulo Santos Porto (1886 - 1938).


Votar contra o Pará?


NÃO e NÃO.

Nenhum comentário: