3/15/2009

Messias Lyra


E ninguém segurou o "Tradição da Vila"

Como bem diziam os versos de seu samba enredo “Sorrindo ou não, ninguém segura a Tradição”, o bloco carnavalesco Tradição da Vila, do bairro da Campina, fez jus ao seu enredo e arrebatou o seu segundo título de campeão do carnaval icoaraciense 2009, na noite chuvosa do último dia 23.
O bloco entrou na avenida já com pinta de campeão, desbancando o favoritismo do Unidos do Paracuri, que há quatro anos consecutivos mantinha a hegemonia do carnaval em Icoaraci, mas acabou ficando na quinta colocação.
Cantando e levando ao pé da letra, com muita empolgação, os versos que diziam “lá vem a Tradição/com muito amor no coração” – autoria do conhecido Pereira ou como já registrou de forma sutil e irônica seu pseudônimo: Kid Nélson/Pelé do Samba – os brincantes arrebentaram em empolgação juntamente com seus intérpretes Pereira, Fernando e Rogério.
O carnavalesco responsável pelos adereços e fantasias que deram o título ao Tradição é o conhecido Marquinho Sorriso, que firma-se como um dos grandes nomes do carnaval icoaraciense, e traz experiência acumulada à frente de outras agremiações como bafo da onça, Rabo da Cobra e Mocidade Olariense.
Para o presidente do bloco, Roberto Macedo, o popular Beto, foi uma grande surpresa o título. “Mas acreditamos que o resultado foi justo, pois desfilamos com muita garra e se os jurados acharam que nós merecíamos levar o título isso é inquestionável”, analisou.
Após o resultado, a alegria tomou conta dos brincantes já em frente à sede da Agência Distrital e se prolongaria até a Primeira Rua da Campina, sede do bloco, onde uma festa reuniria os brincantes, diretoria e a comunidade numa grande comemoração. “Nós vamos comemorar pra valer esse título hoje, mas uma festa maior ainda vai ser organizada. Essa de hoje é apenas uma prévia”, disse Beto, eufórico. O segundo lugar ficou com o bloco Unidos da São Roque e o terceiro lugare ficou com o Unidos da Vila Isabel.

Letra do samba da Tradição
Autores: Pereira/Kid Nélson & Pelé do Samba

Lá vem a Tradição com muito amor no coração
Quando a Campaina chegar vai tratando de arredar
Mais um pouquinho pra lí, mais um pouquinho pra lá
Que o nosso bloco vai passar
Eu só queria sorrir, você me fez gargalhar
E a felicidade está no ar (lá-lá-iá)
Tradicionalmente, entre confetes, serpentinas e balões
Então me fiz palhaço, nos mascarados, nos cabeções
No colorido do meu visual, na fantasia do eu carnaval
Se quiser vem sorrir pra fotografia
Depois mandar banana pro inverso da alegria

E aí na multidão eu vou na onda dessa canção
Sorrindo ou não, ninguém segura a Tradição

Nenhum comentário: