8/30/2007

CENSURA

Sarney mente à Veja

Brasília – O maranhense José Sarney, eleito senador vitalício pelo PMDB do Amapá, deu uma declaração mentirosa à revista Veja, edição de 29 de agosto: “Eu, que sempre fui defensor da liberdade de imprensa – no meu governo nunca processei nenhum jornalista –, jamais posso aprovar qualquer retaliação direta ou indireta contra um órgão da mídia nacional, especialmente tão expressivo como a Editora Abril”.
Na campanha eleitoral de outubro de 2006, Sarney moveu mais de cem ações contra jornalistas, e, agora, “tem a cara-de-pau de dizer na revista Veja que é defensor da liberdade de imprensa” – desabafa a jornalista Alcinéa Cavalcante, multada em mais de R$ 500 mil pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá.
Este repórter foi também processado, multado em R$ 24 mil e obrigado a publicar um perfil mofado de Sarney, o mesmo texto imposto a outros jornalistas censurados.
A perseguição implacável que Sarney fez a jornalistas amapaenses repercutiu internacionalmente; mais de 50 mil blogs em todo o mundo aderiram a campanha "Xô Sarney", de repúdio ao coronel de barranco.
“O ataque de Sarney à liberdade de expressão foi notícia nos principais jornais do país, como O Globo, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, entre outros. Os melhores e mais respeitados jornalistas deste país, como Noblat, Cláudio Humberto, Sebastião Nery, Marcelo Tas, Reinaldo Azevedo e Cora Ronai, noticiaram o abuso de Sarney contra os jornalistas amapaenses” – lembra Alcinéa Cavalcante.
Um pouquinho do que saiu na imprensa sobre a censura imposta por Sarney
Folha de S.Paulo – 29/08/2006
Blogs fazem campanha "Xô Sarney"
Thiago Reis
Blogs políticos e de jornalistas do Brasil e do exterior estão publicando notas de repúdio ao que consideram "censura" praticada pela coligação encabeçada pelo senador José Sarney (PMDB), que concorre à reeleição no Amapá.
Ao menos 80 blogs já aderiram ao "movimento" desde que a Justiça Eleitoral determinou, no último dia 25, que a jornalista Alcilene Cavalcante retirasse de seu blog a foto de um muro de Macapá no qual a expressão "Xô" é representada com uma caricatura do senador.
A foto está agora reproduzida na maioria desses blogs. O jornalista Marcelo Tas, em seu blog, disse que é preciso "varrer do mapa, aposentar de vez da vida pública brasileira, um dos maiores vermes da nossa história: o ex-maranhense e presidente Zé Sarney".
Tas colocou no ar, inclusive, um santinho da principal adversária de Sarney ao Senado e escreveu: "Voto declarado".
A irmã de Alcilene, Alcinéa Cavalcante, republicou a foto do muro em seu blog e listou blogueiros que fizeram o mesmo pela internet.
A coligação de Sarney já entrou com nove representações contra o blog de Alcinéa. Nas últimas, frisou: "É inaceitável que indivíduos que se dizem jornalistas armem uma longa teia de comunicação na internet para a prática de crimes".
A coligação acusa a rede de blogueiros de estar "organizada em prol de atingir a boa imagem do candidato...”
Folha Online - 26/08/2006
Coligação de Sarney entra com ações na Justiça até contra blogs no Amapá
Larissa Guimarães
Depois de entrar com ações na Justiça contra jornais e rádios do Amapá por matérias consideradas negativas, a coligação do senador José Sarney (PMDB), candidato à reeleição no Estado, entrou com representação contra dois blogs por veicularem mensagens "ofensivas" ao senador nesta semana, segundo informações do TRE-AP (Tribunal regional Eleitoral) do Amapá.
A Justiça eleitoral do Estado determinou nesta sexta-feira (25/8) a retirada de uma caricatura de Sarney do blog da jornalista Alcilene Cavalcante. A caricatura traz o desenho do senador, com a mensagem "Xô Sarney". A decisão, do juiz Ancelmo Gonçalves, prevê multa de R$ 2.000 por dia caso a caricatura não seja retirada do blog.
Em outra representação, a coligação União pelo Amapá (PDT, PP, PMDB, PV, PSC e Prona) pediu a aplicação de multa e a retirada do ar de várias mensagens consideradas ofensivas a José Sarney do blog de Alcinéa Cavalcante...
Site do jornalista Cláudio Humberto -25/08/2006
Sarney, o censor, age no Amapá
O senador José Sarney (PMDB-AP) continua na sua cruzada pela censura: entrou com representação no TRE do Amapá contra o blog da jornalista Alcinéa Cavalcante (http://www.alcinea.zip.net/).
O texto dizia que o senador tem uma fazenda de burros no Amapá, uma piada antiga. Sarney exige que o TRE dê o direito de resposta, retire o blog do ar e ainda obrigue a jornalista a pagar uma multa demais de R$ 100 mil.
O Globo -11/09/2006
Caiu na rede
E o político que construiu a carreira esquivando-se de brigas e conflitos - com sucesso, diga-se - encara, no outono de sua trajetória, adversários inesperados, escorregadios, brancaleones incansáveis: os pequeninos gigantes da internet.
Poderoso em Brasília com chuva ou céu azul, o senador vai perdendo a briga banda-larga contra os duelistas de mouses e teclados, por ter seguido a regra que na internet é gol contra: tentar tirar a voz do adversário.
A solidariedade instantânea - e inquebrável - que os habitués da rede trouxe ao mundo virtual, uma pendenga até então perdida no meio da floresta. Resultado: a campanha "Xô, Sarney" com a caricatura bigoduda do prócer da República está muito maior do que quando incomodou o senador. O pavio da história terminou encorpado pela própria revolta do atingido. Proibido no Amapá, o blog de Alcinéa Cavalcante caiu no mundo e agora, com a hospedagem no internacional blogspot.com. O pior: no caminho, desembarcou no orkut (a comunidade "Xô Sarney" tinha 377 integrantes na sexta-feira à noite, com viés de alta) e no YouTube, os endereços eletrônicos da moda. Se a eleição não chegar logo, a camiseta com a charge que tira o sono do senador vira ícone pop e, céus, vai parar nos leilões virtuais...
O GLOBO, coluna da Cora Ronai, 04/09/2006
O senador José Sarney é tão querido pelo povo do seu estado, o Maranhão, que se elege pelo... Amapá! Ou - Deus é grande - se elegia. Pois acaba de dar um tiro e tanto no pé: pediu, e a justiça eleitoral do estado lhe concedeu, a retirada de seis posts do blog de Alcinéa Cavalcante. Muito solícito, o UOL nem esperou que ela retirasse os posts do ar, e cassou-lhe o blog.
A irmã de Alcinéa, Alcilene, também tinha um blog, também retirado do ar pela jurássica atitude do PMDB. Mas Alcinéa é dura na queda e já está com um novo blog, em alcineacavalcante.blogspot.com. A truculência de que foi vítima está correndo mundo em blogs, fotologs, flickrs, emails...
Esta é a beleza da internet: pela primeira vez na História, um cidadão comum pode gritar tão alto quanto os poderosos. Ainda que Sarney consiga encontrar um meio de calar de vez a valente Alcinéa, como fará para calar as centenas de blogs que, a essa altura, reproduzem posts? Como poderá impedir a circulação dos milhares de emails que comunicam a meio mundo como se porta um dos próceres da república?
O problema do senador é que ele acha que o Amapá fica no fim do mundo e que lá ele pode se portar, hoje, como se portava no Maranhão há 50 anos. Mas aprenda, senador, e se possível ensine também a seu dileto discípulo do Planalto: lugar nenhum fica mais no fim do mundo quando há um telefone, um computador e uma voz disposta a denunciar arbitrariedades.
Jornalistas processados por Sarney
Alcinéa Cavalcante
Alcilene Cavalcante
Alípio JuniorChico Terra
Corrêa Neto
Domiciano Gomes
Humberto Moreira
Maracimoni Oliveira
Ray Cunha

Nenhum comentário: