6/10/2009

10 de junho: Dia de Portugal



Em 10 de junho de 1580, morreu Luís Vaz de Camões, poeta que levou a língua lusitana mais longe, num momento em que Portugal era um império e detinha tecnologia náutica de ponta. A matéria que se segue é apenas um registro da data magna do país que colonizou o Brasil.

Brasília - A data mais cara aos portugueses é 10 de junho, quando, em 1580, morreu Luís Vaz de Camões, poeta que levou a língua lusitana mais longe, num momento em que Portugal era um império e detinha tecnologia náutica de ponta. Este foi o momento culminante na vida portuguesa e que deve ter alicerçado o estame mais íntimo do modo de ser lusitano.
Durante a ditadura de Antônio de Oliveira Salazar, de 1933 até a Revolução dos Cravos, em 25 de abril de 1974, o 10 de junho era chamado de Dia da Raça. Mas com o advento da democracia retirou-se a “raça”, com sua conotação nacionalista, e conservou-se o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
Portugal pendura-se na Península Ibérica, debruçado sobre o Atlântico, na região mais ocidental do continente, comprimindo-se em 92.391 quilômetros quadrados, menor que o estado de Pernambuco, delimitado ao norte e a leste pela Espanha e ao sul e a oeste pelo oceano Atlântico.
Durante os séculos XV e XVI, foi uma potência econômica mundial, constituindo-se no primeiro e mais duradouro império colonial de alcance global. Das suas colônias, foi o Brasil, que subjugou por três séculos, que tornou a aristocracia portuguesa uma das mais ricas da Europa, devido a exploração de madeira, ouro, pedras preciosas, açúcar e escravos. O Brasil também abrigou a corte portuguesa fugida de Napoleão Bonaparte.
Ao Brasil, Portugal legou sua língua, que aqui foi enriquecida por idiomas indígenas e africanos, e pelo trópico, e é difundida pelo potencial econômico brasileiro e pela riqueza literária tupiniquim. A culinária portuguesa também aqui foi enriquecida pela fartura tropical do continente Brasil, assim como as artes. Hoje, tem a nos unir a história, e uma esperança: a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

__________
Ray Cunha

Nenhum comentário: