6/04/2009

Catamarã Álamo fará viagem inaugural ao Marajó


Duas horas entre a Estação das Docas, em Belém, e o porto de Camará, em Salvaterra. Esse é o tempo de travessia no catamarã Álamo, que fará a viagem inaugural no próximo dia 09 de junho. O retorno está previsto para 15h30. Da viagem, participarão a governadora Ana Júlia Carepa, secretários e jornalistas convidados.
Operacionalizada pela Companhia de Portos e Hidrovias (CPH), a ação é uma iniciativa do governo do Estado para potencializar o turismo no Arquipélago do Marajó, uma das regiões mais procuradas por visitantes do Brasil e do exterior.
Com capacidade para 185 passageiros, o catamarã Álamo sairá de Belém diariamente, partindo da Estação das Docas, às 8h30. O barco retorna de Salvaterra às 15h30. A embarcação só não circulará às quartas-feiras, que serão dedicadas à manutenção. Será uma linha de transporte rápida, confortável e segura, dotada de comodidades como poltronas reclináveis, ar condicionado, bagageiro, televisão, DVD e lanchonete.
"No sistema atual de transporte ao Marajó, a viagem é de três horas, três horas e meia, dependendo da maré. A nossa expectativa é que, num primeiro momento, tenhamos 70% de ocupação do catamarã, percentual que irá se confirmar ou não após a viagem inaugural. A nova embarcação atende a um clamor da população do arquipélago e do setor de turismo, principalmente agências e hotéis que operam na ilha", disse Nilton César Almeida Queiroz, presidente da CPH.
A demanda também consta do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Marajó, elaborado pelo governo federal em parceria com o governo do Estado, como instrumento de fortalecimento do turismo.
Passagens - Em Belém, a venda de passagens será feita em um quiosque localizado no Terminal Fluvial da Estação das Docas. As passagens também poderão ser adquiridas no Terminal Hidroviário de Camará, cedido pela Agência de Regulação de Serviço Público do Pará (Arcon) e nos centros comerciais de Soure e Salvaterra, em quiosques fornecidos pelas prefeituras.
A criação desta linha de transporte foi viabilizada pela CPH por meio de um contrato com a empresa Henvil Transportes Ltda. Para oferecer o transporte, a CPH realizou uma licitação pública, da qual participaram três empresas, sendo duas do Pará e uma do Ceará. O processo de implantação da nova embarcação começou em janeiro deste ano, com a realização de um pregão eletrônico, modalidade de licitação que resultou em uma redução de 30% no preço inicial.
"Esta linha é seletiva. A tarifa custará quase o dobro da que é cobrada no sistema atual, por uma viagem mais rápida, que demanda consequentemente mais combustível, e confortável. O valor maior também evitará migração do sistema atual para nova embarcação, que resultaria em impacto no equilíbrio financeiro das empresas que já estão no mercado", ressaltou César.
O porto de Camará foi escolhido como destino por ser estratégico para quem vai ao Marajó, e está a menos de 30 minutos de Soure, onde se pode chegar por rodovia, seguida de uma travessia de balsa. De Camará, o turista também pode optar por destinos como Santa Cruz do Arari e Cachoeira do Arari, outros municípios do arquipélago marajoara.

______________
Fabíola Batista
– Agência Pará

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito boa a sua materia; entretanto tenho algumas observações a fazer.
Aguarde

Jose Feio
(Usuário do tranporte fluvial do Marajó)